OBJETIVO DO JORNAL
A função social deste jornal é analisar criticamente fatos nacionais e internacionais por uma ótica marxista-leninista.
BLOGUISTAS
• OPERÁRIO SINDICALIZADO
• SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL
• AMBIENTALISTA DE PURO CORAÇÃO
• RAPPER FEMINISTA
• PRESIDENTE DE DIRETÓRIO ACADÊMICO
• CORRESPONDENTE ATEU
• MANIFESTANTE ANTI-E.E.U.U.
 FONTES PROLETÁRIAS
 REVOLUCIONÁRIAS
 AGÊNCIAS
 POPULARES DE NOTÍCIAS
 ORGANIZAÇÕES
 POPULARES DEMOCRÁTICAS
 CAMARADAS FAMOSOS
 SITES AMBIENTAIS
 POPULARES DEMOCRÁTICOS
ARQUIVO REVOLUCIONÁRIO
CONTRIBUIÇÕES RECENTES
terça-feira, junho 06, 2006
Igualdade para todos
Rapper Feminista

O problema dos negros, no Brasil e no mundo, são os brancos. Se os brancos fossem negros, tudo se resolveria magicamente. Assim como o problema das mulheres são os homens. Pode parecer loucura de uma negra feminista, mas acredito que focalizar na questão das cotas e da igualdade salarial é uma perda de tempo, já que temos absurdos acontecendo todos os dias tanto com os negros quanto com as mulheres, principalmente com as mulheres negras, e ninguém se dá conta.

Começa na fila dos bancos. O negro pode ter facilidades numa prova de vestibular, mas esse benefício se restringe apenas aos negros que prestarão vestibular. O que me dizer dos negros que não pretendem cursar uma faculdade? O governo deve tomar alguma providência emergencial para facilitar a vida de todos os negros, não só dos que vão tentar entrar numa faculdade.

Sugiro que, assim como idosos, deficientes e grávidas, negros tenham acesso preferencial aos caixas de banco, já que foram infinitamente injustiçados nos tempos de escravidão e merecem descanso sempre que lhes for possível oferecê-lo. Muitos poderão dizer que estou sendo injusta e preconceituosa, nivelando os negros com grávidas, idosos e deficientes, mas quem está sendo preconceituoso é quem considera grávidas, idosos e deficientes pessoas incapazes de praticar qualquer atividade, diminuídas perto de qualquer ser humano saudável. Saiba que um deficiente é capaz de muitas coisas: pode dirigir, pintar, digitar, desenhar, correr, pular e fazer qualquer coisa que quiser, pois já adaptaram todos os objetos existentes no mundo para essas pessoas com necessidades especiais. Assim como idosos e grávidas são aptos a praticar muitas atividades que, por puro preconceito, as pessoas acham que eles não podem.

Por isso sou a favor de que os negros, por serem tão injustiçados quanto grávidas, idosos e deficientes, devem ter preferência nas filas, não só de bancos, mas de qualquer estabelecimento comercial com fila. Até mesmo assentos especiais em ônibus, teatros e cinemas, assim como banheiros reservados.

Para as mulheres, antes do reajuste salarial, sugiro um reajuste mamário, já que apenas com um tamanho único de sutiã estaremos aptas a discutir questões maiores como o reajuste salarial. Mulher com peito maior que o meu não dá, as autoridades nunca darão atenção a uma pobre negra com seios pequenos enquanto houver uma secretária ou assessora loura e peituda na mesma sala que nós. Bananada.
Contribuição para a causa às 23:47

Ou dê sua contribuição democrática através do Livro de Rostos:

Postar um comentário