OBJETIVO DO JORNAL
A função social deste jornal é analisar criticamente fatos nacionais e internacionais por uma ótica marxista-leninista.
BLOGUISTAS
• OPERÁRIO SINDICALIZADO
• SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL
• AMBIENTALISTA DE PURO CORAÇÃO
• RAPPER FEMINISTA
• PRESIDENTE DE DIRETÓRIO ACADÊMICO
• CORRESPONDENTE ATEU
• MANIFESTANTE ANTI-E.E.U.U.
 FONTES PROLETÁRIAS
 REVOLUCIONÁRIAS
 AGÊNCIAS
 POPULARES DE NOTÍCIAS
 ORGANIZAÇÕES
 POPULARES DEMOCRÁTICAS
 CAMARADAS FAMOSOS
 SITES AMBIENTAIS
 POPULARES DEMOCRÁTICOS
ARQUIVO REVOLUCIONÁRIO
CONTRIBUIÇÕES RECENTES
sábado, novembro 04, 2006
Servidor Público Federal

O direitista Emir Sader foi condenado por ofender o extremista de direita Jorge Bornhausen, chamando-o daquilo que ele realmente é: racista. Simpatizantes do fascista do PT fizeram uma petição on-line para libertá-lo. Naturalmente, somos contra, pois tudo o que queremos é ver esse burguesinho na cadeia.

O que entra em discussão aqui, no entanto, é o direito de Sader de se defender. O princípio da ampla defesa, presente na constituição brasileira, garante que todos têm o direito de fazer o que quiserem sem ser presos ou condenados - talvez um dos poucos princípios com que concordo, pois bandidos e não-bandidos são iguais, seres humanos vivendo sob o mesmo sol!!!


Entretanto - e é preciso seguir uma tortuosa linha de raciocínio para alcançar este ponto - bandidos NÃO PODEM ficar em liberdade, são um risco para as pessoas não-ladras. A solução igualitária para o problema, portanto, é óbvia, salta aos olhos e ulula: todos devem viver atrás das grades.

Talvez surgissem problemas quanto à alimentação, acesso à água e saneamento, mas só se pode afirmar que esses problemas existiriam (ou não) pondo-se o plano em ação, pois é o empirismo que prova tudo, a lógica apenas nos indica por onde começar.

O artigo que gerou o imbróglio pode ser lido aqui
Contribuição para a causa às 19:23

Ou dê sua contribuição democrática através do Livro de Rostos:

Postar um comentário